Maria Matos Teatro Municipal
A A
pt | en
 

aoarlivre

Jardim das estacas
CRIANÇAS E JOVENS
sábado 19 Junho 15h00 às 20h00
Entrada livre

 

Estamos no início do Verão, e por gostarmos muito do sol e do calor regressamos para uma nova edição do aoarlivre.

Convidamos todos a ocuparem connosco os jardins do Bairro das Estacas, onde a relva cheira a fresco e apetece sentar e deitar. Estendemos uma manta do Teatro até à rua e preparámos uma tarde inteira a pensar nos mais novos, nas suas famílias e nos nossos vizinhos, com espectáculos, performances, oficinas, música e dança que irão, mais uma vez, habitar o nosso bairro.

 

 

Oficinas 15h00 às 20h00 - Para toda a família 

 

Um novo bairro vai nascendo

No nosso jardim nasce um novo bairro. Um cenário vai crescendo sobre o relvado, com os edifícios, as ruas e as praças inventadas e construídas pelas crianças. Esta escultura será fotografada, para recordar todas as histórias criadas e no futuro, quem sabe, criar outras novas...a partir destas.

 

monitores Guida Casella e António Coelho

 

 

Meninos venham à janela

Pega-se numa fachada de um prédio do Bairro das Estacas cortam-se orifícios nas janelas e inventam-se habitantes. Através de brinquedos construídos em papel, faz-se com que estes habitantes troquem de casa. Agora é tempo de ver as personagens a moverem-se no nosso prédio de andar em andar e brincar.

 

monitores David Veríssimo e Leonor Clara


Agri-cultura

Um jardim ganha vida durante um dia. Nele, há zonas para cultivar, recantos para piqueniques, passeios e até banquinhos para namorar… As crianças que nos visitarem podem plantar uma horta de boas ideias e povoar o jardim com sonhos, que qualquer pessoa poderá visitar.

 

monitores Inês Barahona e Maria João Castelo

 

Impressões do bairro

Os tabuleiros da cozinha e outros utensílios, saem ao jardim para dar voz em tom de mil cores, a todos os visitantes do bairro! Com tintas e materiais naturais, criamos Impressões do bairro e partilhamos os nossos sonhos num grande estendal de jardim, onde nada é de ninguém e tudo é para todos!

 

monitora Patrícia Maya 



Peixes Voadores


Com cartão, canetas e recortes as crianças inventam peixes voadores e flores que nadam no céu para pendurarem nas árvores do nosso jardim.


monitores Walter Almeida e Irene Cortesão





Barraquinha dos contos 

Uma barraquinha com histórias para todos: para clientes pequenos, histórias grandes; para clientes que se acham grandes, histórias curtas e filosóficas; para um cliente solitário, histórias intimistas; e para muitos clientes, histórias divertidas e espampanantes.

 

concepção Luís Correia Carmelo



Ourspace - Um sonho de jardim
Os jardins podem ter casas nas árvores e tendas de índio no chão, ou então, ser um local que convida ao jogo da macaca e ao passeio de bicicleta. Inventa o jardim ideal para ti, criando sinais para incentivar ou permitir certas actividades ou espaços.

concepção Manfred Niehus
Uma proposta da comunidade de pais vizinhos do Teatro

 

Cadeiras suspensas

Três personagens retiradas de um bairro lisboeta metem conversa com quem passa. Sentados em lugares inusitados prometem conversas, num jogo divertido entre intérpretes e público.

 

criação Hugo Nobrega

intérpretes  Ricardo Soares, Márcia Cardoso e João Paulo Reis

créditos imagem PAT


 

Paredes elásticas

Estas paredes têm ouvidos e pés e.... mexem-se! Deixam passar ou simplesmente condicionam o espaço de quem passeia. Uma performance visual feita de silêncios. Num jogo possível entre uma parede e um público.

 

criação Hugo Nobrega intérpretes Andreia Coelho, Bruno Henriques, Joana Colaço e Bruno Vidal créditos imagem PAT

 

Estudo de públicos

Como é que imaginas uma cidade? Que cor escolherias para um jardim? Todos serão convidados a responder a estas e outras perguntas para criarmos, em conjunto, uma cartografia de respostas que serão depois estendidas ao sol.

 

concepção Cristiana Rocha  fotografia Paulo Pimenta produção executiva Núcleo de Experimentação Coreográfica Acção desenvolvida no âmbito do projecto “Apresentação Pública” apoiado pelo Ministério da Cultura/DGArtes



 

Espectáculos - Para toda a família

 

teatro 16h00

Joana Providência e alunos da Academia Contemporânea do Espectáculo

Riquete do Topete

Uma história sobre a beleza, a inteligência e a generosidade.
Um espectáculo feito de bonecos gigantes manipulados por actores, com metade do seu
tamanho.

autor Charles Perrault adaptado por Gabriela Poças direcção Joana Providência Academia Contemporânea do Espectáculo interpretação alunos do 2º ano do curso de interpretação criação e construção de marionetas figurinos e adereços alunos do 2º ano do curso de cenografia, figurinos e adereços coordenação marionetas Cristóvão Neto coordenação figurinos Carolina Sousa coordenação adereços Catarina Barros apoio execução de guarda-roupa Glória Costa sonoplastia alunos do 2º ano do curso de som, luz e efeitos cénicos coordenador de som Luís Aly produção Glória Cheio


música 17h00

Rini e Bastollini

Um dueto composto por um acordeão e um clarinete, que vão encher o jardim de músicas de várias bandas sonoras de filmes.

 

músicos Rini Luyks e Luís Bastos


 


dança 18h30

Aldara Bizarro A casa

A partir dos 5 anos

 

Um espectáculo de dança que gira em torno da casa ideal de cada um. A casa convida-nos a revisitar os diferentes espaços que construímos e nos constroem, transportando-nos simultaneamente para os lotes de terreno da utopia: “Na minha casa ideal, a cozinha tem braços automáticos”; “No meu bairro, a cozinha é de todos, um enorme comedouro popular”.

A casa é o resultado do trabalho exploratório de O colhe – histórias, uma recolha de entrevistas no Teatro Maria Matos e na Escola EB 101 de Alvalade. A partir de várias questões como “Onde te sentes mais confortável em casa?” ou “Gostas do teu bairro?”, construímos A casa.


concepção, direcção e coreografia Aldara Bizarro intérpretes Albana Hall, Constanza Givone e Maria Radich
colaboração Ulla Janatuinen vídeo João Pinto música Paulo Curado cenografia Patrícia Colunas desenho de luz Carlos Ramos ilustração Margarida Botelho coordenação e produção Andrea Sozzi e Rita Vieira produção Jangada de Pedra co-produção Teatro Maria Matos, Artemrede e A Oficina/ Centro Cultural Vila Flor e Teatro Municipal de Faro A Jangada de Pedra é uma estrutura financiada pelo Ministério da Cultura/DGArtes


 

Entrada livre

Biografias


Fotos

Vídeo

Críticas e antecipações

Não existem críticas.

Comentários

Sinopse

 

Estamos no início do Verão, e por gostarmos muito do sol e do calor regressamos para uma nova edição do aoarlivre.

Convidamos todos a ocuparem connosco os jardins do Bairro das Estacas, onde a relva cheira a fresco e apetece sentar e deitar. Estendemos uma manta do Teatro até à rua e preparámos uma tarde inteira a pensar nos mais novos, nas suas famílias e nos nossos vizinhos, com espectáculos, performances, oficinas, música e dança que irão, mais uma vez, habitar o nosso bairro.

 

 

Oficinas 15h00 às 20h00 - Para toda a família 

 

Um novo bairro vai nascendo

No nosso jardim nasce um novo bairro. Um cenário vai crescendo sobre o relvado, com os edifícios, as ruas e as praças inventadas e construídas pelas crianças. Esta escultura será fotografada, para recordar todas as histórias criadas e no futuro, quem sabe, criar outras novas...a partir destas.

 

monitores Guida Casella e António Coelho

 

 

Meninos venham à janela

Pega-se numa fachada de um prédio do Bairro das Estacas cortam-se orifícios nas janelas e inventam-se habitantes. Através de brinquedos construídos em papel, faz-se com que estes habitantes troquem de casa. Agora é tempo de ver as personagens a moverem-se no nosso prédio de andar em andar e brincar.

 

monitores David Veríssimo e Leonor Clara


Agri-cultura

Um jardim ganha vida durante um dia. Nele, há zonas para cultivar, recantos para piqueniques, passeios e até banquinhos para namorar… As crianças que nos visitarem podem plantar uma horta de boas ideias e povoar o jardim com sonhos, que qualquer pessoa poderá visitar.

 

monitores Inês Barahona e Maria João Castelo

 

Impressões do bairro

Os tabuleiros da cozinha e outros utensílios, saem ao jardim para dar voz em tom de mil cores, a todos os visitantes do bairro! Com tintas e materiais naturais, criamos Impressões do bairro e partilhamos os nossos sonhos num grande estendal de jardim, onde nada é de ninguém e tudo é para todos!

 

monitora Patrícia Maya 



Peixes Voadores


Com cartão, canetas e recortes as crianças inventam peixes voadores e flores que nadam no céu para pendurarem nas árvores do nosso jardim.


monitores Walter Almeida e Irene Cortesão





Barraquinha dos contos 

Uma barraquinha com histórias para todos: para clientes pequenos, histórias grandes; para clientes que se acham grandes, histórias curtas e filosóficas; para um cliente solitário, histórias intimistas; e para muitos clientes, histórias divertidas e espampanantes.

 

concepção Luís Correia Carmelo



Ourspace - Um sonho de jardim
Os jardins podem ter casas nas árvores e tendas de índio no chão, ou então, ser um local que convida ao jogo da macaca e ao passeio de bicicleta. Inventa o jardim ideal para ti, criando sinais para incentivar ou permitir certas actividades ou espaços.

concepção Manfred Niehus
Uma proposta da comunidade de pais vizinhos do Teatro

 

Cadeiras suspensas

Três personagens retiradas de um bairro lisboeta metem conversa com quem passa. Sentados em lugares inusitados prometem conversas, num jogo divertido entre intérpretes e público.

 

criação Hugo Nobrega

intérpretes  Ricardo Soares, Márcia Cardoso e João Paulo Reis

créditos imagem PAT


 

Paredes elásticas

Estas paredes têm ouvidos e pés e.... mexem-se! Deixam passar ou simplesmente condicionam o espaço de quem passeia. Uma performance visual feita de silêncios. Num jogo possível entre uma parede e um público.

 

criação Hugo Nobrega intérpretes Andreia Coelho, Bruno Henriques, Joana Colaço e Bruno Vidal créditos imagem PAT

 

Estudo de públicos

Como é que imaginas uma cidade? Que cor escolherias para um jardim? Todos serão convidados a responder a estas e outras perguntas para criarmos, em conjunto, uma cartografia de respostas que serão depois estendidas ao sol.

 

concepção Cristiana Rocha  fotografia Paulo Pimenta produção executiva Núcleo de Experimentação Coreográfica Acção desenvolvida no âmbito do projecto “Apresentação Pública” apoiado pelo Ministério da Cultura/DGArtes



 

Espectáculos - Para toda a família

 

teatro 16h00

Joana Providência e alunos da Academia Contemporânea do Espectáculo

Riquete do Topete

Uma história sobre a beleza, a inteligência e a generosidade.
Um espectáculo feito de bonecos gigantes manipulados por actores, com metade do seu
tamanho.

autor Charles Perrault adaptado por Gabriela Poças direcção Joana Providência Academia Contemporânea do Espectáculo interpretação alunos do 2º ano do curso de interpretação criação e construção de marionetas figurinos e adereços alunos do 2º ano do curso de cenografia, figurinos e adereços coordenação marionetas Cristóvão Neto coordenação figurinos Carolina Sousa coordenação adereços Catarina Barros apoio execução de guarda-roupa Glória Costa sonoplastia alunos do 2º ano do curso de som, luz e efeitos cénicos coordenador de som Luís Aly produção Glória Cheio


música 17h00

Rini e Bastollini

Um dueto composto por um acordeão e um clarinete, que vão encher o jardim de músicas de várias bandas sonoras de filmes.

 

músicos Rini Luyks e Luís Bastos


 


dança 18h30

Aldara Bizarro A casa

A partir dos 5 anos

 

Um espectáculo de dança que gira em torno da casa ideal de cada um. A casa convida-nos a revisitar os diferentes espaços que construímos e nos constroem, transportando-nos simultaneamente para os lotes de terreno da utopia: “Na minha casa ideal, a cozinha tem braços automáticos”; “No meu bairro, a cozinha é de todos, um enorme comedouro popular”.

A casa é o resultado do trabalho exploratório de O colhe – histórias, uma recolha de entrevistas no Teatro Maria Matos e na Escola EB 101 de Alvalade. A partir de várias questões como “Onde te sentes mais confortável em casa?” ou “Gostas do teu bairro?”, construímos A casa.


concepção, direcção e coreografia Aldara Bizarro intérpretes Albana Hall, Constanza Givone e Maria Radich
colaboração Ulla Janatuinen vídeo João Pinto música Paulo Curado cenografia Patrícia Colunas desenho de luz Carlos Ramos ilustração Margarida Botelho coordenação e produção Andrea Sozzi e Rita Vieira produção Jangada de Pedra co-produção Teatro Maria Matos, Artemrede e A Oficina/ Centro Cultural Vila Flor e Teatro Municipal de Faro A Jangada de Pedra é uma estrutura financiada pelo Ministério da Cultura/DGArtes

Críticas e antecipações

Não existem críticas.

Preço

Entrada livre

Descontos

Comentários

s t q q s s d
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30