Maria Matos Teatro Municipal
A A
pt | en
 

As 3 Ecologias

vários espaços
DEBATE E PENSAMENTO
8 março a 25 abril 2016

Em 1989, num ensaio intitulado Les Trois Écologies [As Três Ecologias], o filósofo francês Félix Guattari escreveu sobre a interligação entre três dimensões ecológicas: a pessoal, a social e a ambiental. A transição que já começou e que urge continuar a fazer em direção à sustentabilidade ecológica e social implica o reconhecimento da ligação íntima e da ação recíproca que estes três campos de experiência exercem uns sobre os outros. O ciclo As 3 Ecologias, parte desta interligação e reúne projetos artísticos, debates, workshops e encontros, focando-se no modo como as nossas ações quotidianas podem dar forma e influenciar a sociedade em direção a um maior equilíbrio entre o comportamento humano e o ecossistema natural. 

Começámos por olhar para esta interligação a partir da esfera ecológica mais pequena: a pessoa. O programa abre com a forma como, no século XX, com a ajuda de técnicas psicanalíticas, se gerou um indivíduo cujos comportamentos são o pilar da economia de consumo. Iremos ao encontro desta reflexão na conversa em torno do documentário The Century of the Self – Happiness Machines, de Adam Curtis. A performance do britânico the vacuum cleaner revelará um sujeito em confronto com essa forma de subjetivação e tanto o workshop Práticas de Transição Interior – Permacultura de Dentro para Fora, como o encontro O “Interior” da Transição: Capacitar para Modos de Vida Sustentáveis apontarão já para outras práticas e modos de ser e de agir em sociedade, tratando o ser ecológico nas suas dimensões individual, comunitária e global.

A interligação olhada a partir da esfera ecológica social é abordada em diferentes dimensões, e já claramente num contexto de práticas de transição para o equilíbrio ecológico. A sua dimensão política, será tratada na conferência Para uma Ecologia Política e, numa vertente mais prática sobre como construir uma comunidade sustentável, no workshop Cidades em Transição. A dimensão estética chega-nos com a nova peça de Vera Mantero, e um workshop destinado à comunidade artística, Espaços Urbanos de Possibilidade, orientado por Sacha Kagan. A dimensão económica não pode deixar de estar presente, em particular, o papel da economia de proximidade e a necessidade de reforçar a ligação entre ética e sistema financeiro, na conferência Economia, Ética e Relações Sociais. A vertente mais prática da gestão da vida em comunidade surge num mercado onde se trocam práticas e saberes com o público que, mais do que ouvinte, é convidado a interpelar e a partilhar as questões que traz sobre como agir, no dia-a-dia, de forma mais sustentável.

A fechar o ciclo, o filósofo e ecologista norte-americano David Abram irá abordar a esfera ambiental em sentido lato, a da natureza humana, em relação íntima e solidária com a natureza selvagem, na conferência Entre o Corpo e a Terra que Respira: Linguagem Selvagem e Ecologia da Experiência Sensível e no workshop Entre o Animal Humano e a Terra Animada: Perceção, Linguagem e Ecologia da Experiência

curadoria: Liliana Coutinho, Mark Deputter e Vera Mantero

apoio:


apresentação no âmbito da rede Imagine 2020 com o apoio do Programa Europa Criativa da União Europeia

Também poderá gostar

Biografias

Fotos

Vídeo

Críticas e antecipações

Não existem críticas.

Comentários

Sinopse

Em 1989, num ensaio intitulado Les Trois Écologies [As Três Ecologias], o filósofo francês Félix Guattari escreveu sobre a interligação entre três dimensões ecológicas: a pessoal, a social e a ambiental. A transição que já começou e que urge continuar a fazer em direção à sustentabilidade ecológica e social implica o reconhecimento da ligação íntima e da ação recíproca que estes três campos de experiência exercem uns sobre os outros. O ciclo As 3 Ecologias, parte desta interligação e reúne projetos artísticos, debates, workshops e encontros, focando-se no modo como as nossas ações quotidianas podem dar forma e influenciar a sociedade em direção a um maior equilíbrio entre o comportamento humano e o ecossistema natural. 

Começámos por olhar para esta interligação a partir da esfera ecológica mais pequena: a pessoa. O programa abre com a forma como, no século XX, com a ajuda de técnicas psicanalíticas, se gerou um indivíduo cujos comportamentos são o pilar da economia de consumo. Iremos ao encontro desta reflexão na conversa em torno do documentário The Century of the Self – Happiness Machines, de Adam Curtis. A performance do britânico the vacuum cleaner revelará um sujeito em confronto com essa forma de subjetivação e tanto o workshop Práticas de Transição Interior – Permacultura de Dentro para Fora, como o encontro O “Interior” da Transição: Capacitar para Modos de Vida Sustentáveis apontarão já para outras práticas e modos de ser e de agir em sociedade, tratando o ser ecológico nas suas dimensões individual, comunitária e global.

A interligação olhada a partir da esfera ecológica social é abordada em diferentes dimensões, e já claramente num contexto de práticas de transição para o equilíbrio ecológico. A sua dimensão política, será tratada na conferência Para uma Ecologia Política e, numa vertente mais prática sobre como construir uma comunidade sustentável, no workshop Cidades em Transição. A dimensão estética chega-nos com a nova peça de Vera Mantero, e um workshop destinado à comunidade artística, Espaços Urbanos de Possibilidade, orientado por Sacha Kagan. A dimensão económica não pode deixar de estar presente, em particular, o papel da economia de proximidade e a necessidade de reforçar a ligação entre ética e sistema financeiro, na conferência Economia, Ética e Relações Sociais. A vertente mais prática da gestão da vida em comunidade surge num mercado onde se trocam práticas e saberes com o público que, mais do que ouvinte, é convidado a interpelar e a partilhar as questões que traz sobre como agir, no dia-a-dia, de forma mais sustentável.

A fechar o ciclo, o filósofo e ecologista norte-americano David Abram irá abordar a esfera ambiental em sentido lato, a da natureza humana, em relação íntima e solidária com a natureza selvagem, na conferência Entre o Corpo e a Terra que Respira: Linguagem Selvagem e Ecologia da Experiência Sensível e no workshop Entre o Animal Humano e a Terra Animada: Perceção, Linguagem e Ecologia da Experiência

curadoria: Liliana Coutinho, Mark Deputter e Vera Mantero

Críticas e antecipações

Não existem críticas.

Preço

Descontos

Comentários

s t q q s s d
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30