Maria Matos Teatro Municipal
A A
pt | en
 

LUCIANO CHESSA & THE ORCHESTRA OF FUTURIST NOISE INTONERS

Intonarumori
Sala Principal
MÚSICA
13 abril 2017 → quinta: 22h

inserido no Projecto P!

Habituámo-nos a ouvir ruído ― ou noise music ― vindo de instrumentos convencionais alterados e adaptados, ou, nos casos mais extremos, em objetos estranhos à música, amplificados para escutarmos o seu comportamento físico e acústico. Mas há pouco mais de 100 anos, encapsulado pelo seu manifesto futurista A arte dos ruídos, Luigi Russolo desenhou e construiu os primeiros instrumentos destinados a emitir ruído, criando novas ferramentas e conhecimentos que refletissem as novas paisagens sonoras que a realidade pós-industrial tinha gerado. Com grande parte desses instrumentos destruída durante a Segunda Guerra Mundial, foi só em 2009, nas comemorações do centenário do futurismo italiano, e a convite da bienal PERFORMA INC. de Nova Iorque, que se construíram fiéis réplicas com base nos desenhos originais, num processo meticuloso supervisionado pelo maestro Luciano Chessa. Além do repertório original, esta orquestra de 16 instrumentos tem criado um fantástico acervo de novas composições, elaboradas por nomes fundamentais do experimentalismo contemporâneo como Pauline Oliveros, Ellen Fullman, Elliott Sharp, Blixa Bargeld ou Mike Patton, mostrando afinidades entre duas épocas e histórias tão distantes. Estes são alguns dos autores que iremos escutar esta noite, num palco repleto de músicos ― um generoso ensemble de agentes provocadores locais dirigidos pelo próprio Luciano Chessa ―, repleto de instrumentos  os 16 instrumentos de Russolo e alguns convidados especiais , e repleto de belos ruídos.


direção: Luciano Chessa
diretor técnico: Joshua Howes
The Orchestra Of Futurist Noise Intoners: Adriana Sá, Bruno Silva, Carlos Santos, Diana Combo, Diana Policarpo, Diogo Alvim, Joana da Conceição, Joana Gama, Joana Guerra, Joaquim Albergaria, Luís Lopes, Pedro Sousa, Ricardo Jacinto, Riccardo Wanke, Shela e Travassos
cantores: Manuel Brás da Costa e Maria Radich



encomenda


Apresentação no âmbito da rede House on Fire, com o apoio do Programa Cultura da União Europeia
 

Preçário

6€ a 12 ● M/6 

Também poderá gostar

Biografias


Fotos

Vídeo

Críticas e antecipações

Não existem críticas.

Comentários

Sinopse

inserido no Projecto P!

Habituámo-nos a ouvir ruído ― ou noise music ― vindo de instrumentos convencionais alterados e adaptados, ou, nos casos mais extremos, em objetos estranhos à música, amplificados para escutarmos o seu comportamento físico e acústico. Mas há pouco mais de 100 anos, encapsulado pelo seu manifesto futurista A arte dos ruídos, Luigi Russolo desenhou e construiu os primeiros instrumentos destinados a emitir ruído, criando novas ferramentas e conhecimentos que refletissem as novas paisagens sonoras que a realidade pós-industrial tinha gerado. Com grande parte desses instrumentos destruída durante a Segunda Guerra Mundial, foi só em 2009, nas comemorações do centenário do futurismo italiano, e a convite da bienal PERFORMA INC. de Nova Iorque, que se construíram fiéis réplicas com base nos desenhos originais, num processo meticuloso supervisionado pelo maestro Luciano Chessa. Além do repertório original, esta orquestra de 16 instrumentos tem criado um fantástico acervo de novas composições, elaboradas por nomes fundamentais do experimentalismo contemporâneo como Pauline Oliveros, Ellen Fullman, Elliott Sharp, Blixa Bargeld ou Mike Patton, mostrando afinidades entre duas épocas e histórias tão distantes. Estes são alguns dos autores que iremos escutar esta noite, num palco repleto de músicos ― um generoso ensemble de agentes provocadores locais dirigidos pelo próprio Luciano Chessa ―, repleto de instrumentos  os 16 instrumentos de Russolo e alguns convidados especiais , e repleto de belos ruídos.


Críticas e antecipações

Não existem críticas.

Preço


Preçário

6€ a 12 ● M/6 

Descontos

Comentários

s t q q s s d
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31