Informações

Acessibilidade

Uma das mais recentes  do Teatro Maria Matos é a criação e implementação de políticas de inclusão que possam tornar o teatro mais plural e acessível. Estas políticas são transversais a todo o trabalho do Teatro e exprimem-se do edifício à comunicação, passando pela programação e atendimento ao público.

Encontra-se em fase de estudo prévio um plano de investimento no edifício que elimine as barreiras físicas ainda existentes, designadamente o acesso ao mm café, aos bastidores e camarins, bem como a adaptação de passagens, camarins e casas-de-banho na zona de escritórios e de acesso ao palco. Pretende-se, com isso, tornar o próprio edifício mais inclusivo para todos os seus utilizadores: trabalhadores, públicos e artistas.

 

Condições de acessibilidade do edifício

O Teatro Maria Matos dispõe de duas salas de apresentação de espetáculos. A sala principal e a bilheteira são acessíveis pela rua através de uma rampa de baixa inclinação sem corrimão e sem sinalização e de um lance de escadas que, no seu ponto mais elevado em relação à inclinação da rua, tem 4 degraus. As portas do foyer do Teatro não são automáticas. A sala de ensaios é acessível por escadas através do foyer do Teatro. É também acessível através do elevador comum do edifício, se solicitado a um membro da equipa.

A sala principal tem 5 lugares para público em cadeira de rodas. A sala de ensaios, devido à inexistência de uma plateia fixa, pode ser adaptada, no limite da sua pequena lotação, a público em cadeira de rodas.

No piso do foyer, está localizada a casa de banho para pessoas com mobilidade condicionada.

Até ao momento, o mm café é apenas acessível através de dois lances de escadas com 13 e 10 degraus, respetivamente, e com um patamar intermédio com 2 degraus.

Nas redondezas do Teatro Maria Matos, existe 1 lugar de estacionamento para pessoas com mobilidade reduzida. Está localizado na Rua Bulhão Pato, a 25 m da Porta de Artistas e a 75 m da Porta Principal.

 

Sessões com audiodescrição e interpretação em Língua Gestual Portuguesa

Na temporada 2017-2018, o Teatro Maria Matos torna-se mais um dos teatros nacionais a disponibilizar sessões com audiodescrição para público com deficiência visual e com interpretação em Língua Gestual Portuguesa para o público Surdo.

 

Sessões descontraídas

As sessões descontraídas são sessões de teatro, dança, cinema ou outro tipo de oferta cultural que decorrem numa atmosfera mais descontraída e acolhedora e com regras mais tolerantes no que diz respeito ao movimento e ao barulho na plateia. Podem ainda implicar pequenos ajustes no espetáculo (iluminação, som, etc.) e no acolhimento do público, para melhor se adaptarem às suas necessidades.

Destinam-se a todos os indivíduos e famílias que preferem ou beneficiam de um ambiente mais descontraído num espaço cultural (por exemplo, pessoas com défice de atenção, pessoas com deficiência intelectual, pessoas com condições do espectro autista, pessoas com deficiências sensoriais, sociais ou de comunicação).

As sessões descontraídas procuram reduzir os níveis de ansiedade e tornar a experiência mais agradável. São uma colaboração entre teatros, equipas artísticas, pais, cuidadores e acompanhantes para que todas as pessoas possam usufruir do mesmo espetáculo. Por essa razão, aconselhamos que sejam seguidas as indicações de faixa etária dos espetáculos.

Pode encontrar informação sobre os espaços culturais que oferecem sessões descontraídas em acessocultura.org

 

Prémio Linguagem Simples – Acesso Cultura

Em 2017, o Teatro Maria Matos recebeu o primeiro Prémio Linguagem Simples atribuído pela Associação Acesso Cultura pelo uso de linguagem simples e de uma comunicação acessível, especificamente na folha de sala do espetáculo A Caminhada dos Elefantes de Miguel Fragata e Inês Barahona.

 

Transportes nas proximidades

metro: Roma a 450 m da porta principal
Autocarro: 727 a 150 m da porta principal
Autocarro: 767 e 735 a 270 m da porta principal
Comboio: Roma – Areeiro a 400 m da porta principal